sexta-feira, julho 09, 2010

Queiroz v Sol

 
(clicar para aumentar)


Em declarações ao SOL, Carlos Queiroz diz-se «muito satisfeito» com a atitude do seu staff no Mundial da África do Sul. E aponta o dedo à Federação Portuguesa de Futebol, que «tendo em conta a estrutura amadora da Federação, as coisas correram muito bem», acusando directamente Madaíl pelo percurso da selecção no Mundial.


Entretanto, Carlos Queiroz negou "categoricamente" ter feito quaisquer acusações à FPF e a Gilberto Madaíl, como noticia o semanário "Sol". Em declarações à "Antena 1", Carlos Queiroz arrasou completamente o jornal "Sol" e o jornalista Pedro Prostes da Fonseca, dizendo que se tratou de uma "desonestidade, uma vigarice, execrável, de uma baixeza que não tem limites".


Por sua vez, Pedro Prostes da Fonseca, jornalista que redigiu o artigo, diz-se espantado pelo desmentido de Queiroz, em declarações à Antena 1. "Reajo com espanto, porque tivemos a conversa nos termos em que o "Sol" a noticiou. Só posso reagir com estranheza. Mantive uma conversa na terça-feira e foi nessa conversa que ele disse a frase que está em causa. Não percebo a reacção dele". O jornalista diz ainda que a entrevista, feita por telefone, está gravada, pelo que não se sente ameaçado pelo desmentido de Queiroz.


Aqui só há dois caminhos: ou Queiroz está a mentir, ou o jornalista está a mentir. Portanto, é imperativo sabermos o conteúdo dessas gravações para determinar um juízo de valor. Com consequências para ambos os casos...

Enviar um comentário