quarta-feira, abril 12, 2006

Terroristas do Lugar de Baixo II

Estamos a 2 dias e pouco do "atentado terrorista" a ser preconizado pela seita do demónio na terra sagrada do Lugar de Baixo. Hoje na secção das "cartas do leitor" do DN, há uma contribuição que eu não resisto em coloca-la aqui, até porque me identifico, e muito, com o lá escrito.


As comparações do "Sr." Bispo

Virgem Santa! Há tempos ouvi dizer uma barbaridade, mas que, até certo ponto embora não saiba se tem ponta de verdade, fez-me pensar. Disseram-me que houve quem dissesse que era no Vaticano que estava o demónio! Um esquizofrénico talvez, um filho de Deus qualquer… Às vezes não duvido. E então com estas aberrações comparativas do "Senhor" Bispo do Funchal, caio em agonia! Em que "santa" cabeça se compara o som e o divertimento com terrorismo?

"Senhor Bispo" fique mas é sabendo que é um desespero ir às suas eucaristias, e que nelas, na mente de quem duvida e logo pensa, surgem questões existenciais que versam essencialmente sobre a razão de continuar ali a ouvi-lo! Não vejo ninguém sair esperançado após ter ouvido uma homilia sua! Ninguém. No máximo o que os acabrunhados conseguem dizer é que você tem muita sabedoria e tal… Mas muito sinceramente fala, fala, fala, e nunca o vejo a fazer nada!

As suas comparações e análises do bem e do mal, a meu ver, e a meu sentir são do mais básico que há! Insiste em bater no ceguinho do "pééécado" da humanidade (como pronuncia arcaicamente). Sua Exa. Reverendíssima, é do mais seco e básico que há, afugenta a ideia de um Deus bom e apresenta sempre um Deus à sua semelhança do seu pobre pensamento. Um Deus limitado, frustrado e ganancioso de fazer juízos. Um Deus em jeito de homem, um Deus ilusoriamente másculo!

Eu conheço-o! E ainda me pergunto se há alguma frestazinha aberta na sua mente que a deixe arejar e apanhar um pouco de ar deste século. Leia! Os jovens são bonitos, a humanidade também… e o pecado… nem sei se existe, porque acredito numa força sublime que tudo compreende, supera e abençoa.

Tenho por vezes vergonha de si, porque me baptizaram com todo o gosto no Catolicismo que sua Excelência Reverendíssima e tantos outros tão mal apresentam! Ninguém tem culpa que só consiga encontrar Deus dentro de quatro paredes e em escrituras, e que na rua encontre o mal para dentro das mesmas incessantemente "advertir". Há quem "ore" com bases hedonísticas! Há quem ore a dançar! Melhor do que você! Com mais intensidade! Com mais abertura. Há gente "muito à frente" das suas infelizes comparações.

Aprendi e acredito que se um artista não recebe aplausos, a culpa é dele mesmo. Você é um péssimo artista. Um Bispo que deixa imenso a desejar. E uma pessoa duvidosa. Compare antes o futuro da Igreja Católica de que tanto glorifica a si mesmo. Se eu fosse a si, tentava saber quem eu era e excomungava-me o mais rápido possível. Faça isso, é uma provocação, que é para depois Vossa Excelência Reverendíssima dizer que é misericordioso e que não o fará. Pode ser que para alguns fique mais bem visto.

Augusta Avilar

Enviar um comentário