terça-feira, março 18, 2014

Os bons exemplos...





O antigo presidente do Bayern, Uli Hoeness, vai mesmo cumprir pena de prisão depois de o Ministério Público alemão ter anunciado que não irá recorrer da decisão. O Ministério Público tinha pedido cinco anos de prisão para Hoeness, que acabou por ser condenado a três anos e meio por dívida fiscal de 278 milhões de euros. Comprovadas as acusações de evasão fiscal, Uli Hoeness pediu a demissão da presidência do Bayern e anunciou que também não iria recorrer da decisão.

É pena que o exemplo alemão - ou o exemplo americano com a condenação de Bernie Maddoff - não tenha seguidores em Portugal. Basta só pensar no caso BPN e na prescrição da condenação de Jardim Gonçalves pela 'falta de capacidade revelada pelo Banco de Portugal para que este caso não tenha sido efetivamente julgado de forma definitiva em tempo útil'.Sintomático.

Enviar um comentário