domingo, julho 22, 2012

Porque a esperança nunca morre...


Todos nós vimos os fogos, e já pudemos ver o estado em que ficou a terra ardida. Da Ribeira Brava, uma das zonas afectadas pelos incêndios que lavraram a nossa Madeira, chegou-me uma imagem que me deixou a pensar que, mesmo na maior calamidade, há sempre um raio de esperança que ilumina o futuro. Esta veio numa frágil rosa que a tudo sobreviveu. Mesmo ao fogo que devastou tudo à sua volta...


E outras mais nascerão. E a Ribeira Brava, Gaula, Camacha, Ponta do Pargo, assim como toda a Madeira, voltarão a brilhar, de cor e de vida.
Enviar um comentário