terça-feira, fevereiro 17, 2009

Oasis!

 


Domingo passado fui ver os Oasis. E verdade seja dita, a banda britânica está como o vinho do Porto - cada vez melhor com a idade. Eles chegaram a Lisboa, em plena tour europeia, com provavelmente o espectáculo mais consolidado que alguma vez já apresentaram, juntando temas antigos e emblemáticos com as mais recentes de «Dig Out Your Soul», num equilíbrio profissional absolutamente exemplar.


E deu para tudo. Desde a versão acústica de «Don´t Look Back In Anger» com o refrão cantado pelas 10 mil pessoas presentes no Pavilhão Atlântico, a revivência de «Wonderwall», «Champagne Supernova» e «Morning Glory», uma passagem de testemunho pela fantástica «Lyla» e «The Importance of Being Idle», para esta nova fase dos Oasis com «Falling Down», «I’m Outta Time» e a magnífica «Shock of the Lightning».


À música juntou-se um dos melhores espectáculos de Vjing que eu já vi: imagens, animações e captações ao vivo da própria banda e do público, numa reverência a fazer lembrar os saudosos Monty Python ou as paisagens psicadélicas dos Pink Floyd. Tenho fotos giras do concerto, mas ainda não tive tempo de organizar. Em breve, prometo.


Uma palavra de destaque também para os Free Peace, nascidos em 2008 dos bares de Liverpool, com um forte cunho dos Cream (lembram-se?) e dos próprios Led Zeppelin, que deixou no ar a vontade de conhecer mais! Esperemos pelo primeiro álbum do grupo. Fixem este nome. Vamos ouvir falar deles mais vezes.


Ah, é verdade. Antes que me esqueça. José Mourinho, se estiveres a ler isto, o Noel pede para ires treinar o Manchester City. És o melhor do mundo e eles têm saudades tuas em Inglaterra. Pronto, recado transmitido.

Enviar um comentário