domingo, novembro 25, 2007

A Derrocada

Imagem da derrocada no Parque Industrial Zona Oeste (PIZO)

Como sabem (e quem não sabe fica a saber) na passada quinta-feira, na zona do PIZO, em Câmara de Lobos, uma derrocada soterrou e matou 2 trabalhadores e destruiu mais de 20 veículos automóveis. Parte da montanha ruiu e arrastou consigo pedras no valor das toneladas, não dando qualquer hipótese ao que se encontrava por baixo (por acaso um laboratório técnico de uma empresa de construção civil e um parque de estacionamento).

Para quem não viu fica aqui uma imagem bem elucidativa do que aconteceu. Não quero entrar em juízos de valor sobre o sucedido, até porque aquilo que sei, sei-o apenas pelos diários, no entanto não deixo de expressar alguma surpresa em ouvir da boca dos responsáveis da empresa (engenheiros e arquitectos) que ficaram surpreendidos pelo comportamento da montanha. Atendendo à sua já longa história de trabalhos na ilha, era de supor que já tivessem um maior conhecimento da geologia da Madeira.

Pensando no que aconteceu na Calheta, depois na estrada que liga São Vincente ao Porto Moniz, e agora na derrocada no PIZO, gostava de saber se a erosão provocada pelas construções nas rochas (estradas, túneis) está acautelada, ou tenho de me habituar a viver com a incerteza de saber quando é que me irá cair uma pedra na cabeça?

Enviar um comentário