terça-feira, outubro 24, 2006

A Galeria "Espaço Recordação"


Uma galeria vazia, sem sequer uma "instalação" entre as suas quatro paredes totalmente nuas, parece ser o "último grito" da moda na arte conceptual, a julgar pela "exposição" agora inaugurada no Chapter Artes Centre, em Cardiff, País de Gales.

Explicam os organizadores que a ideia é "existir em dois espaços ao mesmo tempo": o espaço vazio onde, nesse momento, se encontra o visitante (da exposição) e o outro, o da sua memória. Para que tal aconteça, os visitantes são convidados a recordar as suas experiências noutras galerias.

O seu autor, Simon Pope, de 40 anos, professor da Escola de arte e desenho de Cardiff, assegura que o seu projecto, é absolutamente sério. Para comprovar esse seriedade, assegurou a colaboração do dr. Vaughan Bell, neuropsicólogo cognitivo do hospital Maudsley, de Londres.

E qual o objectivo desta curiosa associação? Supostamente uma maior e melhor compreensão das neuroses, em particular de um transtorno conhecido como "paramnésia reduplicativa", que é a crença ilusória de que um determinado lugar foi "duplicado", isto é, que existe noutro ponto simultaneamente.

Ah... diga-se ainda que o artista obteve financiamento público e privado para o seu projecto, concretamente do Conselho para as artes de Gales e a Fundação Wellcome para a colaboração entre as artes e a ciência.

Ok... ok... apesar de tudo, já ouvi desculpas piores.
Enviar um comentário