quinta-feira, agosto 17, 2006

O Super-Homem do séc. XXI

Super-Homem: O Regresso
Título original: Superman Returns
De: Bryan Singer
Com: Brandon Routh, Kate Bosworth, James Mardsen e Kevin Spacey
Género: Acç, Ave
Classificacao: M/12


Criado pela família Kent, como um humano, Clark Kent, aliás o Super-Homem, cedo descobriu os seus super-poderes e os começou a usar para combater o crime. Mas, durante cinco anos, Clark Kent afasta-se da Terra. Quando volta, para salvar o planeta do caos, descobre que Lois Lane, a repórter do "Daily Planet" e o amor da sua vida, mudou e está noiva, e que o seu arqui-inimigo, Lex Luthor, está mais forte que nunca.

Comentário: Pegando em elementos dos dois primeiros filmes, Bryan Singer ("X-Men") cria uma história que consegue não só transpôr o personagem para o século XXI, mas ainda confere-lhe uma humanidade sem precedentes.
Brandon Routh está perfeito. A forma, tal como Christopher Reeve, de diferenciar Clark Kent e Super-Homem, desde o uso de maneirismos à linguagem corporal, aliando às expressões e aos diálogos, reforça a criação de uma personagem de carne e osso, criando uma maior empatia e proximidade ao Super-Homem. Kate Bosworthe confere a maturidade esperada à jornalista Lois Lane, agora mãe, e James Marsden no papel de Richard White é, de certa forma, a versão humana do Super-Homem. O outro grande peso pesado é, óbviamente, Kevin Spacey como Lex Luthor. A sua interpretação consegue ser talvez mais humana e menos "sci-fi", regada com alguns interlúdios de humor, mas pontuados por um certo sadismo e malvadez, característicos deste vilão.
Singer apostou forte e ganhou. Depois de ter recuperado os heróis da Marvel "X-Men", conferindo uma dignidade cinéfila, repete a dose com este "Superman Returns". Todo o filme está assombroso. A tecnologia usada na reprodução digital é extraordinária, ao ponto de ser quase imperceptível a distinção entre o verdadeiro Routh e o computurizado. A não perder.
Nota: 7/10
Enviar um comentário