segunda-feira, março 06, 2006

"Crash" distinguido com Óscar de Melhor Filme

A 78ª edição dos Óscares decorreu ontem à noite em Los Angeles

O melhor filme de 2005 foi "Colisão" (Crash), do canadiano Paul Haggis, segundo a Academia de Cinema, Artes e Ciências norte-americana, que distinguiu ontem à noite a longa-metragem sobre as tensões étnicas em Los Angeles com o Óscar de melhor filme. Ang Lee foi considerado o melhor realizador, por "O Segredo de Brokeback Mountain", filme em que recaíam as principais apostas e expectativas para a noite dos Óscares e que acabou por receber três prémios, tantos quanto "Colisão".

Nomeado em seis categorias, o filme "Colisão" obteve mais duas estatuetas: melhor argumento original, para Paul Haggis e Bobby Moresco, e melhor montagem.

"O Segredo de Brokeback Mountain", que conta a história de amor de dois cowboys homossexuais e estava nomeado para oito Óscares, também conquistou três estatuetas: melhor realizador, para Ang Lee, melhor argumento adaptado (Larry McMurtry e Diana Ossana) e melhor banda sonora original (Gustavo Santaolalla).

Philip Seymour Hoffman foi distinguido com o Óscar de melhor actor principal pela sua composição do escritor Truman Capote para o "biopic" "Capote", e Reese Witherspoon recebeu emocionada a estatueta de melhor actriz principal pela sua interpretação da cantora "country" June Carter Cash, no filme sobre o cantor Johnny Cash "Walk the Line".

George Clooney recebeu o Óscar de melhor actor secundário por "Syriana", que também produziu, e a britânica Rachel Weisz foi distinguida na mesma categoria pelo trabalho em "O Fiel Jardineiro".

"A Marcha dos Pinguins" foi distinguido com o Óscar para o melhor documentário e a longa-metragem sul-africana "Tsotsi" venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.

Com o mesmo número de prémios que "Colisão" e "O Segredo de Brokeback Mountain" ficaram dois filmes de grande orçamento: "King Kong" e "Memórias de uma Gueixa", distinguidos em categorias técnicas. O "remake" das aventuras do gorila gigante obteve os Óscares de melhores efeitos especiais, melhor som e melhor mistura de som e "Memórias de uma Gueixa" foi galardoado pela direcção artística, guarda-roupa e fotografia.

De entre os outros galardões atribuídos na cerimónia realizada ontem à noite no Kodak Theatre, em Los Angeles, perante 3300 membros da academia cinematográfica norte-americana e centenas de milhões de telespectadores, o Óscar de melhor filme de animação foi para "Wallace e Gromit: A Maldição do Coelhomem", do britânico Nick Park, e a equipa do filme "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa: As Crónicas de Nárnia" recolheu o prémio para a melhor caracterização.

Dois filmes que se encontravam entre os mais nomeados ficaram ausentes da lista dos vencedores: "Boa Noite e Boa Sorte", de George Clooney, sobre o combate de um jornalista contra o "McCarthysmo", nomeado em seis categorias, e "Munique", de Steven Spielberg, que tinha cinco nomeações.

Hollywood aproveitou também a 78a edição dos Óscares para prestar homenagem ao cineasta Robert Altman, que recebeu um Óscar honorário pelo conjunto da sua obra.

fonte: PUBLICO

Enviar um comentário