sexta-feira, setembro 30, 2005

Perigo Imediato: o Planeta está a derreter!

Calota glaciar cada vez mais pequena

A calota árctica está cada vez mais pequena e atingiu um dos mínimos medidos até hoje no fim do Verão. Os cientistas acreditam que muito antes do fim do século o Árctico ficará sem gelo durante os meses mais quentes do ano.

A calote glaciar árctica atingiu uma das suas dimensões mínimas de sempre, o que acontece pelo quarto Verão consecutivo, após uma forte redução causada pelo calor sentido nos meses mais quentes de 2005.

Uma responsável do Centro norte-americano de Dados sobre as Neves e Gelos salientou que, «tendo em conta o baixo nível recorde dos gelos este ano, ao aproximar-se o fim de Setembro, 2005 vai certamente ultrapassar 2002 no que se refere à mais pequena superfície de gelo no Árctico registado num século». Julienne Stroeve acredita mesmo que «a este ritmo, o Árctico vai deixar de ter gelo no Verão muito antes do fim do século».

A 21 de Setembro, data oficial do termo do Verão, a superfície de gelo era de 5,32 milhões de quilómetros quadrados, o nível mais baixo jamais registados pelos satélites de observação da NASA, que ajudam a fazer as observações e medidas necessárias. Um outro climatologista deste centro, Walt Meier, acredita que a redução na calota árctica é de oito por cento a cada dez anos.

A temperatura média da superfície do Oceano Glacial Árctico entre Janeiro e Agosto de 2005 foi de dois a três graus mais quente do que nos no decorrer dos últimos cinquenta anos.

fonte: TSF
Enviar um comentário