terça-feira, janeiro 21, 2014

A aposta nos jovens!



Na generalidade, os clubes que disputam a I Liga portuguesa de futebol estão entre os emblemas europeus que menos apostam em jogadores oriundos da formação.

Estes números foram publicados no "Estudo Demográfico", documento elaborado anualmente pela empresa suíça "Observatório do Futebol" (CIES Football Observatory) e da autoria dos investigadores Raffaele Poli, Roger Besson e Loic Ravenel. Segundo aquele retrato demográfico, que diz respeito a outubro de 2013, apenas 12 por cento dos jogadores das equipas lusas alinharam nos respetivos clubes pelo menos três temporadas, entre os 15 e 21 anos, valor que coloca Portugal muito abaixo da média europeia (21,2 por cento).

Dos 16 emblemas da I Liga, apenas Sporting, Marítimo e Vitória de Guimarães conseguem superar a média europeia. O Marítimo, por exemplo, de acordo com os dados fornecidos, tem no seu plantel 28 por cento de atletas formados no clube, muitos deles madeirenses.

Atendendo ainda a que o jogador português é o quinto mais procurado pelas principais Ligas europeias, este é um pormenor que não deixa de ser bastante relevante, particularmente se atendermos à capacidade financeira mais limitada das equipas portuguesas face ao mercado internacional.

Enviar um comentário