sexta-feira, fevereiro 15, 2013

Que o céu não nos caia na cabeça!!




Já os irredutíveis Gauleses de Astérix e Obélix diziam que o única medo era que o céu lhes caísse em cima. E no dia de hoje há muita gente com os olhos virados para cima.

O "2012 DA14", um asteroide com o diâmetro com cerca de 50 metros, o equivalente a uma piscina olímpica, composto por uma mistura de silicatos, ferro e níquel, vai fazer uma rasante à Terra. Por volta das 19h40 o DA14 vai passar "resvés Campo de Ourique" ao nosso planeta, ficando apenas a 27.600 quilómetros da Terra, menos de um décimo da distância que nos separa da Lua. Nunca se tinha registado a passagem tão próxima de um asteróide com o tamanho do 2012 DA14.

Quem quiser pode observá-lo com a ajuda de um pequeno telescópio ou de um binóculo, a partir das 20h. E valerá a pena. Afinal, a última vez que um objecto com um tamanho equivalente, em vez de passar ao lado, colidiu contra a Terra, na Sibéria, em 1908, destruiu 80 milhões de árvores numa área de 200 quilómetros quadrados, sensivelmente a cidade de Lisboa.

Como aperitivo (ou não), já que ainda não se conseguiu relacionar a sua queda com a passagem do DA14,  verificou-se hoje de manhã a queda de pedaços de meteorito, que se partiu ao atravessar a atmosfera, na zona dos Montes Urais na Rússia. Estes "pedacinhos" de rocha já provocaram prejuízos em muitos edifícios de seis cidades dos Urais, e um número de feridos que ascende a 514 feridos, 112 dos quais foram hospitalizados.

"Tratou-se de uma bola muito brilhante, muito visível no céu da manhã, um objecto com uma massa bastante grande, de muitas dezenas de toneladas", precisou o cientista Serguei Smirnov, cientista do Observatório de Pulkovski (São Petersburgo). Vejam o vídeo:


Os cientistas têm afirmado que a queda do meteorito nos Urais não está ligada ao DA14 que hoje passará próximo da Terra. Porém não excluem a ocorrência de chuvas de meteoritos noutras regiões da Rússia. Ou do resto do mundo diria eu. Mas acredito que depois destas imagens andará tudo de cabeça no ar!

Enviar um comentário