quarta-feira, dezembro 12, 2012

Em (de)Acordo Ortográfico!




A a vigência obrigatória do Novo Acordo Ortográfico no Brasil estava inicialmente prevista para Janeiro de 2013. No entanto, e agora que a data se aproxima, foi público que o Governo Brasileiro prepara um decreto presidencial para adiar a vigência obrigatória do Novo Acordo Ortográfico para Janeiro de 2016

A justificação é que o Acordo "não tem a menor condição de entrar [em vigor] no dia primeiro" e que é "uma 'colcha de retalhos' e muitos professores ainda não sabem como aplicá-lo".

Eu, desde o início sempre estive contra este acordo ortográfico por considerar que este não nasceu de uma evolução natural da língua portuguesa, mas sim com uma imposição governamental, sem qualquer consideração pelas posições discordantes e pela voz do povo português.

E, apesar de ter sido imediatamente adoptada pela comunicação social, pelas instituições públicas portuguesas e pela maioria dos professores em Portugal, desde 2008, a verdade é que a maioria das pessoas ainda não o "engoliu". Pelo que se impõe a pergunta: E agora?


Enviar um comentário