sexta-feira, novembro 23, 2012

Madeira mais uma vez enxovalhada!


(imagem retirada da Reportagem da AP)



A agência de notícias internacional Associated Press divulga esta quinta-feira uma reportagem pouco abonatória para Portugal, criticando a forma como o país aplicou os fundos comunitários. Mais concretamente, como os fundos foram mal aplicados na ilha da Madeira. A jornalista da AP diz que a «a ilha da Madeira, em Portugal, é um exemplo de como há vários erros económicos na União Europeia».

Hoje, em muitas televisões, esta vai ser a história que enquadra a polémica sobre os cortes aos apoios comunitários que se discute em Bruxelas a propósito do orçamento europeu para 2014-2020. Para a AP, Portugal, que contesta o corte aos fundos comunitários, é dado como o mau exemplo do investimento europeu, a que chamam «imprudente e equívoco, que são pontes que vão dar a lado nenhum e dinheiro que estimula a corrupção». A agência termina dizendo que «o tempo da abundância chegou ao fim».
Naturalmente que esta reportagem não se cinge apenas à Madeira. No entanto, é a Madeira que é dada como o pior exemplo de política errada, para mais patrocinada ao longo de quase três décadas pela comunidade europeia.

Estes tempos não têm sido nada fáceis para a nossa ilha. Esta reportagem da AP, que tece comentários muito pouco abonatórios à Madeira, e acompanhada de várias fotos com comentários ainda mais duros, é mais uma mancha na imagem já depauperada da nossa ilha.

Só para termos noção do impacto desta reportagem, a Associated Press é possivelmente a mais antiga e a maior agência de notícias do mundo, tendo sido fundada em Maio de 1846. Actualmente, as notícias da AP são usadas em mais de 1700 jornais e mais de cinco mil estações de rádio e televisão. Opera a partir de 243 escritórios, servindo cerca de 120 países.

É, indiscutivelmente, mais uma enorme pedrada na Madeira e no turismo da nossa ilha.

Enviar um comentário