sexta-feira, janeiro 27, 2012

Jardim apresenta o Plano de Resgate

(Foto: Raquel Gonçalves / DN)

Foi uma conferência de imprensa que durou quase uma hora. O presidente do Governo Regional leu um longo discurso de dez páginas e depois aceitou responder a dezenas de perguntas dos cerca de vinte profissionais da Comunicação Social. Ao contrário do que estava inicialmente previsto, não foi apenas Alberto João Jardim e Ventura Garcês que estiveram na mesa das explicações. Todo o Governo Regional esteve sentado ao lado do presidente e do secretário regional do Plano e Finanças, várias vezes chamado a dar explicações mais técnicas

Confirmação apenas daquilo que já se esperava. Um plano sujeito a medidas terríveis para a Região e todos os Madeirenses e que, na minha opinião põe em causa a sobrevivência da própria Madeira. Parece-me curta a contrapartida para tão cruéis medidas. A 'insularidade' desapareceu. O custo de vida na Região irá aumentar espectacularmente. Seremos uma espécie de Mónaco à Portuguesa mas sem gente rica. E pela minha matemática, o dinheiro que entra, embora alivie imediatamente a tesouraria de muitas empresas agarradas ao factoring bancário, não resolve o problema que gerou a nossa situação actual: esta Madeira não rende! Suspeito que daqui a um ano, estaremos novamente em incumprimento.

Não partilho o optimismo patenteado no discurso de Alberto João Jardim, mas só o tempo dirá quem tem razão.



Enviar um comentário