quarta-feira, julho 14, 2010

Vida selvagem decresce em África

 
(Foto: daqui)


A população de mamíferos de grande porte decresceu em média 60% nos parques nacionais de África nos últimos 40 anos, segundo um estudo divulgado na segunda-feira.


Um grupo de cientistas responsável pela investigação alertou que em certas áreas protegidas, como Masai Mara (Quénia) ou Serengeti (Tanzânia), não estão a ser preservadas espécies de mamíferos como leões, girafas ou zebras, que se mantêm ameaçadas pelos caçadores furtivos. O problema é especialmente grave no Oeste africano, onde as populações de mamíferos se reduziram em cerca de 85%, de acordo com o estudo do grupo de peritos da Sociedade Zoológica de Londres e da Universidade de Cambridge, divulgado na revista 'Biological Conservation'.


Do outro lado do continente, na zona Este, existem parques nacionais visitados anualmente por milhares de turistas, onde o número de mamíferos de grande porte se reduziu para quase metade. Isto deve-se, explicam os investigadores, ao aumento do número de pessoas a viver nesta zona, contribuindo para uma devastação dos recursos.


Faz-me lembrar uma frase de um filme famoso: "os humanos são como os vírus"...

Enviar um comentário