segunda-feira, março 09, 2009

O mundo de pernas para o ar...

 


No Brasil a Igreja excomungou a mãe e os médicos que fizeram uma interrupção de gravidez de uma menina de 9 anos, grávida de gémeos, que havia sido violada pelo padrasto. Tal como em Portugal, onde se admite a interrupção da gravidez em caso de estupro ou de risco de vida para a mãe, o aborto foi feito quarta-feira passada num hospital público no Recife.


O procedimento foi duramente criticado pelo arcebispo de Recife e Olinda, Dom José Cardoso Sobrinho, que excomungou da Igreja Católica a mãe da menina e todos os profissionais envolvidos no aborto. Recorde-se que a excomunhão é o castigo mais grave da Igreja Católica e o crente excomungado fica proibido de receber sacramentos como o baptismo, comunhão, crisma ou casamento.


O caso tem divido o Brasil e o próprio presidente Lula da Silva surgiu a condenar a "atitude conservadora" do bispo. "Não é possível permitir que uma menina violada por um padrasto tenha esse filho, até porque a menina corria risco de vida. Neste aspecto, a Medicina está mais correcta que a Igreja", afirmou.


Já agora pergunto... e o pai? Não é excomungado? Ou basta que se arrependa? Este mundo anda de pernas para o ar...

Enviar um comentário