quinta-feira, novembro 13, 2008

O Dia do Coelho

 
(Foto: in Publico)


A Assembleia Legislativa da Madeira revogou esta manhã, por unanimidade e aclamação (que remédio!), os dois requerimentos propostos e aprovados com os votos do PSD na semana passada. O primeiro determinava a “imediata suspensão” do deputado do PND, José Manuel Coelho, e a apresentação de queixa-crime com levantamento da imunidade por ter exibido uma bandeira nazi no parlamento e, o segundo, a deliberava a suspensão dos plenários até “decisões judiciais” para a perda de mandato. Duas medidas que, como sabemos, foram consideradas ilegais e inconstitucionais.


Mas ainda não é desta que o Coelho entrou no hemiciclo. Ficou à porta a exigir notificação formal das medidas suspensivas, diligência que, proposta pelo PS, foi rejeitada pelo PSD. Se bem que, mais tarde ou mais cedo, terá que acontecer. E aí, o Coelho será rei triunfante.


Um caso que pôs toda a ALM nas bocas de Portugal e pelos piores motivos. Ao ponto até de ressuscitar o Manuel Monteiro (que já havia apresentado inclusive a demissão da liderança do PND nacional), ao ponto de já ter sido recebido pelo Procurador Geral da República e em breve pelo próprio Presidente da República. E, pior, com a conversa de independência da Madeira a reboque, inflamando uma opinião pública que já nem sabia que o homem existia! É o que se chama um verdadeiro golpe de sorte.


O que eu quero é que os verdadeiros culpados desta crise sejam punidos com a destituição ou demissão auto-proposta: Sr. Presidente da ALR. Sr. Líder do Grupo Parlamentar do PSD. Sr. deputado Coelho. Sr. deputado com agrediu cobardemente o Dr. Baltazar. nas escadas do parlamento. E outros que os queiram seguir: RUA! Já basta de vergonhas.

Enviar um comentário