sexta-feira, novembro 02, 2007

UMa Praxe Exemplar...


Aqui há uns dias houve uma discussão acerca das praxes, em particular na Madeira, no blog da Luísa, onde fomos "presenteados" com os belíssimos comentários da comissão de praxes da UMa. Em suma, defendiam a honra e a atitude exemplar da praxe na Madeira.

Pois, meus amigos, agora tenho um desses belos exemplos. Hoje foi dia de "rali das tascas". Resultado: um jovem estudante universitário acabou preso e espancado pela polícia. Mas vamos por partes.

Eram seis da tarde, quando esse estudante, depois de muitas "tascas", bêbedo que nem um cacho, avançou sozinho pela Rua Major Reis Gomes, mesmo em frente ao novo "Funchal Centrum", batendo em tudo o que se mexia. Agrediu duas velhotas que vinham na rua, acabando uma no hospital. Danificou vários carros, partiu vidros e lojas à medida que avançava. Nem o primeiro polícia que surgiu em ajuda conseguiu parar o rapaz. Depois, claro, veio a cavalaria.

Chegou a Brigada de Intervenção Rápida (BIR) que rapidamente dominou o, até aí, incontrolável rapaz e, simplesmente, transformou-o em saco de pancada, à frente de uma multidão irada que entretanto se havia juntado. Eram à vontade mais de 20 polícias e metade estava "largando" no jovem. Foi algemado, e todo ensanguentado, foi empurrado para a traseira do carro policial, onde lá dentro ainda lhe ofereceram mais "fruta". Só imagino na esquadra.

Ponto um: o jovem estava sozinho! Onde estão esses senhores da comissão de praxes???? Deixam uma pessoa chegar aquele estado e depois largam-no pela cidade como se de um bicho se tratasse? Estamos em Pamplona? Onde está a responsabilidade? E que dizer das várias ambulâncias que, durante a tarde, levaram algumas jovens para o Centro Hospitalar do Funchal? E não venham agora dizer que é tudo mentira porque, desta vez, EU VI! É inadmissível que isto continue assim, sem responsáveis ou consequências! Acabaram de arruinar com a vida de um jovem. Que isto vos pese nas vossas miseráveis consciências - se é que têm alguma!!

E a atitude de "rambo" da Polícia é novamente deplorável! Ainda por cima já nem sequer têm o cuidado de a esconder. Agrediram o jovem à frente de toda uma multidão, ignorando os pedidos para o levar para o hospital! Agrediram, forte e feio! A missão da polícia é imobilizar e deter o violador da paz social. Imobilizar e deter não são sinónimos de o deixar em coma profundo!! Tenho pena que a nossa polícia ainda não seja capaz de se refrear, traçando uma linha entre o trabalho bem feito e a justiça por mãos próprias.

E pronto... assim correu mais um belo dia da exemplar praxe académica da UMa.

Enviar um comentário