quinta-feira, setembro 13, 2007

Soltaram os cães...


Ontem Luiz Filipe Scolari perdeu a cabeça e largou um "amigável cafuné" no defesa sérvio Dragutinovic, no final do jogo entre Portugal e a Sérvio, que acabou com um miserável empate (1-1).

Não vou voltar aqui a repetir o que desde ontem à noite tem sido esmiuçado até à exaustão. Sim é lamentável. Sim não pode acontecer, sobretudo partindo daquele que tem a obrigação de impor disciplina e exemplo aos jogadores. Sim é errado, demonstra falta de "fair play" e compromete a cada vez mais frágil imagem portuguesa. Sim a tudo.

Mas, pior que isso, no meu entender, é o querer já fazer o funeral do Scolari. Realmente costuma-se dizer que as pessoas são de memória curta. Esquecem-se que foi este mesmo homem que levou Portugal a uma final europeia e a uma meia-final no Mundial. Que tem conseguido impor respeito à selecção nacional Portugal por esse mundo fora. Não é um treinador perfeito, tem as suas falhas e convicções, por vezes erróneas, mas não deixa de ter valor e já deu a Portugal muito mais que outros "tugas" bem pintados.

O homem errou e já andam todos a pedir um pedaço do homem. São os jornais, comentadores televisivos, até pessoas com alguma influência no meio. Foi curiosamente Luis Filipe Vieira (tão polémico por vezes) que veio trazer algum bom senso aqueles que já querem por o homem na cruz. Errar é humano. Compreender e perdoar é que não é para todos. Sobretudo para os ingratos, para os frustrados e para aqueles que só querem ver os outros a cair.

Scolari hoje pediu perdão aos portugueses. Por mim estás perdoado. Agora vamos levar Portugal ao Aústria/Suiça 2008, mesmo que este país não mereça...

Enviar um comentário