domingo, maio 07, 2006

M:I:3 - de volta aos bons tempos...

Missão: Impossível 3
Título original: Mission: Impossible III
De:
J.J. Abrams
Com:
Tom Cruise, Ving Rhames, Philip Seymour Hoffman, Laurence Fishburne, Billy Crudup, Simon Pegg, Michelle Monaghan, Jonathan Rhys Meyers e Maggie Q
Género:
Acç, Ave
Classificacao:
M/12

Tom Cruise regressa como o Agente Especial Ethan Hunt, que vai enfrentar a mais difícil missão e o maior vilão de sempre: Owen Davian (o oscarizado Philip Seymour Hoffman), um vendedor internacional de armas sem escrúpulos nem consciência. O filme é realizado por J. J. Abrams, o criador das séries televisivas Perdidos e A Vingadora.

Comentário: Foi muito novo que me tornei fã da série "Missão:Impossível". Ainda me lembro de esperar com ansiedade os episódios que davam na RTP Madeira, primeiro, e depois no antigo Canal 1, actual RTP1. Desde as engenhocas, ao engenho e carisma das personagens, desde aquela equipa de elite que parecia imbatível até ao inconfundível trecho musical. Com a chegada ao cinema e ao desmembramento da equipa M:I, foi como se estivesse a ver algo de novo. Tinha todos os truques, as engenhocas, as "missões impossíveis", mas não tinha o espírito da série. Quando soube que o realizador deste terceiro filme era o mais recente "mago da tv", o J.J.Abrams, foi com alguma esperança que entrei na sala de cinema. E não saí defraudado.

M:I:3, traz-nos um Ethan Hunt (Tom Cruise) mais "humano" mas ao mesmo tempo mais pateta (de onde deixa de ser possível não se lembrar das polémicas amorosas em que andou metido - ainda por cima tendo uma actriz, a Michelle Monaghan, que é parecidíssima com a sua "mais-que-tudo" na vida real. No entanto, o resto lá está. Aventura, acção, espírito de equipa, algum humor (muito característico na equipa original da série), e um vilão que até apetece. O novo oscarizado, Philip Seymour Hoffman, é notável na sua personificação de Owen Davian, um perigoso traficante de armas biológicas. As cenas no Vaticano são muito boas, com destaque para a cena no muro, bem como todo o final em Xangai. Vá, desta vez, valeu.
Nota: 7/10

Enviar um comentário