segunda-feira, outubro 03, 2005

Primeiro jogo de Bonamigo

Marítimo altamente prejudicado pela arbitragem empate com FC Porto (2-2)

O Marítimo e o FC Porto empataram ontem por 2-2, em encontro da sexta jornada da Liga de futebol, disputado no Estádio dos Barreiros, no Funchal.

A formação insular - que hoje estreou o técnico brasileiro Paulo Bonamigo - chegou ao intervalo a vencer por 1-0, através de um golo de Manduca, logo aos sete minutos. A equipa apresentou-se desenvolta, muito bem organizada, e dominou toda a primeira parte. Duarte Gomes, o árbitro da partida, é que não esteve pelos ajustes e errou em cataduta, anulando mal um golo aos madeirenses, como ainda deixou passar em claro um lance de grande penalidade na área do FC Porto.

Na segunda parte, os vice-campeões nacionais aproveitaram e, no espaço de três minutos (75 e 78), conseguiram operar a reviravolta no resultado, com tentos de Lisandro Lopez e César Peixoto.

Apesar de já estar a actuar com dez unidades, após a expulsão - justa - de Sergipano, o Marítimo conseguiu reagir e, a três minutos dos 90, Marcinho, com um espectacular remate de fora da área, bateu Baía, restabelecendo o empate (2-2).

Até ao final, e após outra expulsão, esta absolutamente inexplicável, de Valnei, o FC Porto tudo fez para voltar à posição de vencedor, mas os 9 homens do Marítimo foram uns autênticos heróis e aguentaram o resultado.

Paulo Bonamigo apresentou o seguinte onze, que levanta grandes esperanças para o resto da época: Marcos, Evaldo, Valnei, Mitchell Van Der Gaag, Briguel, Wénio, Fahel (Júnior Bahia, 81), Mancuso (Komac, 67), Marcinho, Manduca (Filipe Oliveira, 46) e Nilson Sergipano.

Enviar um comentário