terça-feira, maio 17, 2011

"Não sou o paizinho dos clubes"


Esta notícia chama-me à atenção por duas razões: a primeira, novamente e já por demais debatida, pelo claro desperdício de valores do orçamento regional, com que os clubes são subsidiados, sem o necessário incentivo e introdução de mecanismos que promovam a criação de receita própria e meios de subsistência e retorno à sociedade civil, que deveria ser objectivo prioritário.

O segundo ponto prende-se pela contínua e servil insistência em tratar o Sr. Presidente do Governo Regional como o guru do futebol, que tem de ter sempre uma palavra, particularmente no que concerne ao Marítimo. Qual é o castigo que o Marítimo terá por não atingir o resultado Europa, pergunta o jornalista! Mas isto está tudo doido?...
Enviar um comentário